Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Abril, 2012

Isto há coisas…

Pois é. Há coisas que deixam um tipo de boca aberta. Decorria o mês de Setembro de 2011 quando recebi uma notícia chocante: a Câmara Municipal de Loulé tinha contactado a Groundspeak exigindo a remoção da minha cache Fonte Benémola [Loulé]. Razões? Que ela se encontrava numa zona protegida. Ora para quem nunca visitou o local, a cache estava colocada junto a um estradão, 100 ou 200 metros depois de uma zona de piquenique criada pela autarquia, e que costuma ser invadida por uma horda de visitantes, que deixam lixo espalhado por todo o lado, o que até se compreende: de cada vez que lá fui encontrei os contentores adequados para o efeito completamente cheios.

Parece que na ocasião quem de direito tentou sensibilizar os responsáveis da Câmara. Obviamente que a existência da cache no local não perturbava em nada a natureza do local classificado. Mas foi escusado, e a cache acabou mesmo por ser arquivada.

Agora, deparo-me com a notícia de que a autarquia se prepara para uma acção de promoção do Geocaching nas ruas da cidade.

“Geocaching é uma das muitas atividades previstas pela Câmara Municipal de Loulé para celebrar, no dia 18 de abril, o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios 2012, este ano subordinado ao tema «Do Património Mundial ao Património Local: proteger e gerir a mudança».

Trata-se de um desporto de ar livre que envolve a utilização de um recetor de GPS para encontrar caches escondidas. As caches são pequenas caixas com livros de registo, onde o participante deixa registada a sua passagem.

Para assinalar o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, a Câmara Municipal de Loulé colocou uma cache escondida que proporcionará ao participante um roteiro pelo património classificado da cidade.

Esta atividade preconiza o respeito pelo meio ambiente e pelo património, tal como deverá ser o espírito dos geocachers. Para participar, é necessário GPS e calçado adequado.”

In Região Sul

Portanto, apesar de ser uma “atividade preconiza o respeito pelo meio ambiente “, a CML achou imperioso que se fizessem desaparecer as duas caches existentes na zona da Fonte Benémola, e parte agora para a sua acção de promoção. Claro que a cidade de Loulé não é uma zona classificada, mas assusta-me um bocado ver uma instituição que revelou tamanha capacidade de bom senso para com o jogo agora surgir como um paladino da promoção do Geocaching. Fica a curiosidade sobre a tal cache que foi criada para o evento.

Read Full Post »